O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas revela que “na plataforma é possível fazer pedidos e comunicações sobre atividades enquadradas no regime jurídico de proteção do sobreiro e da azinheira”, nomeadamente, “fazer comunicação prévia de desbaste, de acordo com o Plano de Gestão Florestal (PGF) aprovado”.

Permite, também, “pedir autorização para corte, arranque ou desbaste (sem PGF); pedir autorização para poda; consultar histórico de comunicações”, assim como, “consultar histórico de pedidos”.

Para aceder à plataforma, os proprietários devem dirigir-se ao website do ICNF (https://rubus.icnf.pt) e submeter os seus formulários.

Estas comunicações ficam automaticamente em sistema e os utilizadores poderão consultar o estado dos seus processos em tempo real.

Comente esta notícia

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.