Este Núcleo que conta com a colaboração da União de Freguesias de Albernoa e Trindade e a Câmara Municipal de Beja, pretende ser “um local de visita na aldeia capaz de transportar para os brinquedos nostálgicos do passado, desde piões, brinquedos de corda, clássicos carrinhos e bonecas e muitos outros.”

Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, diz que este núcleo museológico é importante para a Trindade, mas é também muito importante para Beja e para todo o concelho.

A coleção disponibilizada por Francisco Janeiro, “evoca diferentes geografias, permitindo que este percurso pelo passado se faça também de encontros entre diferentes povos e culturas. Por essa razão, o acervo exposto será rotativo, com alterações temáticas três vezes por ano, beneficiando por isso da vasta coleção de Francisco Janeiro.”

Carlos Casimiro, presidente da União de Freguesias de Albernoa e Trindade, diz que O PIÃO, para além de estar aberto a visitantes de Beja, de outras aldeias, e de paragens mais distantes que visitam a região, pretende ter uma relação próxima com as escolas da Freguesia, convidando-as frequentemente à visita.

Localizado num espaço do conjunto edificado dos serviços administrativos da União de Freguesias de Albernoa e Trindade, o núcleo será visitável todas as manhãs dos dias úteis.

Comente esta notícia

Muitos parabéns ao meu colega Francisco Janeiro pela ideia e pela entrega do seu espólio de colecionismo ao Núcleo Museológico do Pião . Muito sucesso e felicidades para o futuro do Museu.

Maria João Vale

12/10/2022

Muitos parabéns a esta iniciativa de Francisco Janeiro e ao acolhimento da CMBeja a um espaço de memória de infâncias de outros tempos, de outros imaginários de outras formas de sonho. O registro da história é muito importante. Muito sucesso.

Hélia Velez Grilo

06/06/2022

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.